Highslide for Wordpress Plugin

Vocação matrimonial: o que Deus uniu o homem não separe

Foto: Imagem Internet

 

No livro do Genesis encontramos a predileção de Deus ao unir homem e mulher, quando diz: “Não é bom que o homem esteja só. Dar-lhe-ei uma companheira que lhe seja semelhante” (Gen 2,18).

Mais tarde, Jesus eleva esta união a Sacramento, quando reforça que esta unidade não pode ser dissolvida por mãos humanas. “… o que Deus uniu o homem não separe” (Mt 19,6).

Mas acima de tudo, a vida matrimonial é uma vocação, um chamado de Deus e os esposos o aceitam ao darem seu “sim” livre e consciente, declarando que irão se amar em todos os tempos de suas vidas, ser fiéis e educar os filhos na fé cristã. Desta forma entendemos também a grande importância social deste chamado.

Papa Francisco nos recorda na Amoris Laetitia a importância de uma preparação adequada, com tempos e momentos para auxiliar os jovens a descobrirem a beleza do sacramento do matrimônio, devendo dar prioridade, juntamente com um renovado anúncio do querigma, àqueles conteúdos que, comunicados de forma atraente e cordial, os ajudem a comprometer-se em um percurso da vida toda “com ânimo grande e liberalidade” (AL 207).

Dia de Espiritualidade Diocesana para coordenadores paroquiais. Crédito: Ramiro Iodjhn

Esta vocação produz novas vocações, e queremos destacar a vocação materna, celebrado no mês de Maio. Nestes tempos tão conturbados em que tudo é descartável, onde se dá mais valor ao ‘ter’ do que ao ‘ser’, esta figura sempre terá destaque, pois é através dela que a vida, permitida por Deus, encontra a sua origem. Por isso, louvamos a Deus por cada mulher que assume esta importante e difícil missão, muitas remando contra todas as tempestades que não cessam à sua volta.

Que a exemplo de Maria, que guardava tudo em seu coração, possam as mães caminhar sempre no caminho que Deus tem preparado, na certeza de que, a vitória é certa àqueles que aguardam o amanhecer, pois sabem que de manhã sempre vem nos saudar a alegria! (Sl 30,5)

Angela Cristina (Tina) e Wilson / Casal Diocesano Pastoral Familiar

Fonte: BIO - Boletim Informativo de Osasco