Highslide for Wordpress Plugin

Semana Social traz reflexão sobre Política e Bem Comum

 

A política é uma atividade inerente à pessoa, que se realiza plenamente na convivência com os seus semelhantes no contexto de um ordenamento social justo e próspero. Considerada uma das formas mais altas da caridade, como serviço ao bem comum, uma política realmente humanista tem princípios e valores que devem sempre ser resgatados e postos em prática: solidariedade, subsidiariedade, liberdade, direitos e deveres, honestidade, transparência, entre outros.

O ciclo de encontros sobre Política e Bem Comum, tema da Semana de Fé e Compromisso Social 2016, que aconteceu entre os dias 25 a 27 de outubro na Cúria Diocesana, se propôs a dar uma formação fundamental sobre as contribuições essenciais da tradição clássica e cristã, no diálogo com os desafios atuais da vida política.

O programa reuniu aspectos da filosofia, sociologia, antropologia, direito, teologia e ensino social cristão, permitindo uma reflexão sobre a pessoa e suas manifestações nas várias dimensões da vida humana.

Cada encontro consistiu em breve momento de oração e uma palestra com a duração aproximada de 90 minutos seguida de diálogo com os participantes.

Os temas centrais dos três dias foram: Política, Bem Comum, Subsidiariedade, Solidariedade, Federalismo, Município e Participação Democrática.

O primeiro encontro tratou do tema “Política e Bem Comum: visão da Doutrina Social da Igreja”, desenvolvido pelo Professor: Gustavo Adolfo P. D. Santos, Doutorado em Teoria Política.

O tema do segundo encontro foi “Direitos Fundamentais e o Princípio da Subsidiariedade”, desenvolvido pela Professora: Thaís Novaes Cavalcanti, Doutora em Direito Constitucional.

O terceiro e último encontro tratou do tema “Os Municípios na Federação: espaço para uma efetiva participação democrática” desenvolvido pelo Professor José Mário Brasiliense Carneiro, Doutor em Administração, fundador e diretor da Oficina Municipal.

Somos gratos pela oportunidade de refletir sobre temas de grande relevância. Nós, cristãos brasileiros, somos cidadãos chamados a participar da (re)construção de nossa sociedade e, num contexto de pluralidade, em que todos podem se expressar e participar nas instâncias legítimas de decisão, também nós devemos apresentar nossos valores a fim de contribuir na construção de uma sociedade justa, solidária e servidora da verdade da vida.

Fonte: Setor Pastorais Sociais