Highslide for Wordpress Plugin

Paróquia São Francisco de Paula: 40 anos de história e de bênçãos

Foto: Igreja Matriz São Francisco de Paula e Santa Luzia - Pascom Paróquia S. Francisco de Paula

Neste ano de 2019, o Senhor Deus nos deu a graça de completar 40 anos de paróquia. Anos estes que deixaram histórias, cultivaram costumes, marcaram pessoas e famílias. Esta semente foi plantada numa capelinha que fica em um local que hoje é bem discreto, devido às diversas construções erguidas em seu caminho. Porém, o que se sabe é que, talvez, a pequena igreja mal imaginava na grandiosidade que se tornaria anos mais tarde. A pacata capela em honra a São Francisco de Paula foi construída na década de 40, entre os anos de 1944 e 1946.

Os serviços religiosos eram oficializados pelo Abade D. Afonso Heun, padre Rossi e padres de Mairinque e do seminário de São Roque. Ali se deram muitos sacramentos e os primeiros casamentos realizados foram do Sr. Jarbas e D. Ermelinda e do Sr. Orlando Silva com D. Ovidia.

Dentre outras festas, não podemos deixar de citar a de Santo Antônio, uma das mais antigas devoções do município. Nesta festa, a procissão saía da capela no bairro do Pantojo e terminava na paineira centenária que servia de local para um oratório com a imagem de Santo Antônio na gruta do tronco da árvore, uma ideia materializada pelo padre Antônio e pelas senhoras Madeleine e Ruth. Esta paineira recebia até mesmo fiéis de outras cidades, que ali paravam para fazer suas preces e meditações.

Havia também, em novembro, a festa de Nossa Senhora da Ponte, realizada no bairro do Carafá. Durava quinze dias, e atraía muitos fiéis, que não mediam esforços mesmo com as longas distâncias. As festas de Nossa Senhora de Lourdes e do Sagrado Coração de Jesus eram realizadas no prédio que servia de estocagem de café. Uma festa também muito popular na época era a de Santo Antônio de Categeró, no bairro do Brejo, próximo a Capuava.

Havia todo um circuito para a procissão que chegava ao bairro por um caminho que passava por trás da Igreja de São Francisco. Também a festa de Santa Luzia, ocorrida sempre no mês de dezembro, já fazia parte da tradição há muito tempo, desde a construção de sua capela em 1927, a mando do comerciante italiano Sr. Modesto Cerioni. A antiga capela que ficava próxima à casa do Sr. Dito Cerioni foi erguida pelo pedreiro Fortunato Forlim. Já a atual capela foi construída a mando do Sr. Eduardo Grillo e de sua esposa Adélia, e foi modificada tempo depois devido a um acidente com veículo que derrubou a torre, a qual foi reconstruída do lado esquerdo da Igreja para o alinhamento da rua José Cerioni.

Porquanto a população crescia, também a dita paróquia ascendia-se. Atendendo às necessidades espirituais da Arquidiocese e ouvindo os padres confrontantes, a Cúria Metropolitana de São Paulo criou por meio de um decreto oficial, em 1979, a paróquia amovível de São Francisco de Paula, que deste momento em diante tinha seus territórios desmembrados da Paróquia de São José, no município vizinho Mairinque. Também no mesmo ano, foi instituído como vigário ecônomo, por três anos, o padre Flávio Fernandes.

Já prevendo um futuro promissor do município de Alumínio, e em consequência o crescimento espacial e industrial da C.B.A., a diretoria da empresa, representada por Antônio Ermírio de Moraes, e outras autoridades locais como o Engenheiro Antônio de Castro Figueiroa, cederam um grande espaço para que fosse construída a nova Igreja de São Francisco de Paula, já que a capela atual estava localizada num espaço pertencente à empresa. Assim, começaram-se as obras, que em grande maioria foram realizadas pela C.B.A. através de seus funcionários, que eram deslocados de seus setores para trabalhar fora. Inclusive, os funcionários também trabalhavam em outras obras do município, como construir as barracas de festa na região inteira e consertar carteiras escolares durante as férias, serviço realizado pela carpintaria, que também fez os antigos bancos da atual Igreja Matriz.

Apesar de a C.B.A. doar praticamente tudo à Igreja, o povo também quis colaborar com sua parte, vendendo pastéis ao lado do antigo SESI em prol à construção. Como a indústria tudo construía no município, seus funcionários trabalharam muito para erguer a Igreja existente. Dentre os construtores, podemos citar os senhores Josias da Silva, que trabalhava na parte de carpintaria, Paulo Jacob, marceneiro, Sérgio Moreira, Mário Miranda, Nelson Leite, Mischek, José Rosa, Hélio Bosco, que trabalhou diretamente na construção do antigo altar, e tantos outros nomes que apenas a memória dos mais antigos poderá relembrar. Não passado muito tempo, concluiu-se a construção da nova Igreja.

No dia 02 de agosto de 1981 foi celebrada pelo padre Flávio a Missa de despedida da antiga Igreja e também em agradecimento ao casal Dr. Antônio de Castro Figueiroa e Dona Madeleine Stroesser Figueiroa e a família Ermírio de Moraes, que sempre colaboraram com as atividades religiosas da comunidade. Sete dias depois, no dia 09 de agosto de 1981, a nova Igreja de São Francisco de Paula teve sua inauguração, com uma bela procissão que antecedeu a Santa Missa que foi oficializada pelo bispo Dom Francisco, pelo padre Flávio e pelos padres José Yao e Pierino.

 Logo após a saída do padre Flávio, a paróquia aluminense contou com os esforços de Álvaro, um padre muito querido pela sua alegria contagiante, carinho e dedicação à Igreja. Além de sacerdote, era também músico, e tocava diversos instrumentos. Padre Álvaro assumiu a paróquia até adoecer. Quando sua saúde não mais o permitia atuar nos serviços eclesiais, em 1993 padre Francisco Pereira da Silva assumiu em seu lugar, sendo mais tarde instituído na qualidade de pároco, após a comunidade ter pedido diretamente à diocese sua permanência, já que o estado de saúde de padre Álvaro se agravara.

Dentre seus trabalhos, muito apoiou e ajudou a formar novas pastorais na paróquia. A antiga igreja foi e é até hoje preservada como um monumento histórico, mantendo suas características exteriores por determinação da família Ermírio de Moraes, e o seu interior foi reformado e adaptado para servir de auditório e sala de palestras e projeções da Companhia Brasileira de Alumínio.

Tendo conhecimento da história, logo se percebe o quão abençoada por Deus é a paróquia de Alumínio, composta por pessoas fiéis que não se deixaram abater em meio a qualquer transtorno, e que jamais desistiu de suas raízes católicas e de um templo santo e digno ao Senhor Deus, esta paróquia, que há 4 décadas vem realizando seu rico trabalho de evangelização, pastoreando seu rebanho e deixando um legado que perdura por gerações.

A Paróquia São Francisco de Paula pertence à Região Pastoral São Roque, tendo como pároco Pe. Eduardo Aparecido dos Santos e como vigário Pe. Antônio Alves Afonso, composta por 14 comunidades: Matriz São Francisco de Paula; Nossa Senhora Aparecida; Nossa Senhora da Boa

Viagem; São João Batista; São Pedro; Santo Expedito; Santa Terezinha do Menino Jesus; Santa Cruz; São José; Santa Rita de Cássia; Santo Antônio; Santa Marta; Santa Clara de Assis; e São Miguel Arcanjo; e uma capela dedicada a Santa Luzia, que tornou-se a co-padroeira da paróquia.

Diácono Carlos Augusto Andrade

 

Fonte: BIO - Boletim Informativo de Osasco