Highslide for Wordpress Plugin

Paróquia comemora dia de São Gabriel da Virgem Dolorosa com lançamento de livro

Foto: São Gabriel da Virgem Dolorosa é considerado um dos Santos patronos da juventude. Foto: internet.

“Nossa perfeição não consiste em fazer coisas extraordinárias, mas em executar bem as ordinárias”. – Francisco Possenti (01/03/1838 – 27/02/1862)

Há quase 157 anos morria Francisco Possenti, o jovem italiano de 24 anos que viria, anos mais tarde, tornar-se Santo pelas mãos do Papa XV. Conhecido como um dos patronos da juventude, São Gabriel da Virgem Dolorosa deixou seu legado de caridade e evangelização, além de um trabalho social intenso desenvolvido desde a adolescência.

Francisco Possenti foi um jovem perseverante em seu propósito e, assim, também é a história da Paróquia que o tem como padroeiro, na cidade de Osasco. O dia 27 de fevereiro de 2019 promete ser especial para essa comunidade, que vai celebrar a data com o lançamento do esperado livro “Comunidade Unida Faz a Diferença – São Gabriel da Virgem Dolorosa”, de autoria do jornalista Luiz Paulo S. Marcelino. Boa leitura!

O jovem que largou tudo para servir à Deus

Ingressando com apenas 18 anos na congregação da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, fundada por padres Passionistas, a espiritualidade de Possenti foi fortemente marcada pelo amor a Jesus Crucificado e à Virgem Dolorosa.

O chamado de Francisco Possenti

A cidade italiana de Spoleto acordou radiante, em 22 de agosto de 1856, para celebrar a festa da Padroeira, agradecendo por terem sido libertos da peste que devastara a região nos últimos anos. Um quadro da Mãe de Deus, a Madonna Del Duomo, havia sido retirado de seu relicário para ser conduzido em procissão.

Entre a multidão dos fiéis, estava Francisco Possenti. Quando a Sagrada Imagem passou diante dele, ouviu em seu interior: “Francisco, o que fazes no mundo? Tu não foste feito para ele. Segue a tua vocação!”. Nesse momento, o jovem tomou a resolução de ser religioso.

Apesar de suas inúmeras virtudes, não foi fácil para Possenti deixar sua vida abastada, ao lado de sua família, para ingressar na vida religiosa. Acostumado com uma vida de regalias, não mediu esforços até se acostumar com a simplicidade dos Passionistas.

Possenti não chegou a atuar como presbítero, pois foi acometido por uma tuberculose que tiraria a sua vida. A fatal enfermidade serviu-lhe, no entanto, para escalar com mais rapidez à santidade. São Gabriel de Nossa Senhora das Dores continua sendo, para a juventude atual, um inapreciável exemplo de renúncia intransigente ao pecado e de amor entusiasmado por Jesus Cristo e Maria Santíssima.

Paróquia São Gabriel da Virgem Dolorosa ganha livro sobre sua história

Fiéis em frente à Capela de São Gabriel da Virgem Dolorosa, em Osasco (1974). Segundo relatos, essa foi a 3ª capela a ser construída, pois a 1ª foi levada pela chuva e a 2ª foi incendiada. Foto cedida pelo jornalista Luiz Paulo S. Marcelino.

Luiz Paulo S. Marcelino – jornalista há mais de 30 anos e coordenador da Pascom na São Gabriel – lançará, no próximo dia 27 de fevereiro, o livro “Comunidade Unida Faz a Diferença – São Gabriel da Virgem Dolorosa”. Com prefácio do Bispo Diocesano de Osasco, Dom João Bosco Barbosa de Sousa, O.F.M., e do Pároco Romildo Isidro Lopes Filho, o livro fala sobre o surgimento dessa Igreja na região, a sinergia da comunidade local e o desenvolvimento da cidade na década de 1960.

“Há 5 anos venho colhendo informações com fiéis e devotos antigos. Além de contar a saga dos comunitários do Jardim Cipava, eu detalho sobre o crescimento da cidade. Falo como o Padre Camilo Ferrarini, da Catedral Santo Antônio, motivou a criação da Igreja, cito alguns comunitários que iam de casa em casa rezar o terço, entre outros fatos”, explicou o autor.

Padre Romildo assegura que Marcelino foi feliz em detalhar a iniciativa dos trabalhos e as descrições históricas de seus personagens na construção da Igreja, por meio do esforço da comunidade carente. “Em uma primeira etapa surgiu a capelinha e, durante o desenrolar dos acontecimentos, foi construída a Igreja de alvenaria até chegar na Igreja Matriz”, explana o Padre Romildo no livro.

Já Dom João Bosco, em seu prefácio, afirma que a narração feita por Marcelino permite deixar a imaginação um pouco de lado e saber, na prática, como nasceu essa comunidade. “Ali, encontramos os nomes de muitos que construíram esta história. Fica claro que as grandes realizações começam a existir primeiro como sonho, como desejo e, nessa fase podem ser interrompidas por desânimo, por ilusões ou mesmo por desentendimentos. São Gabriel da Virgem Dolorosa foi em frente porque o sonho cresceu, os ânimos foram perseverantes e prevaleceu a união, à fé, uma fé que o autor faz questão de descrever e expressar como fonte e força de toda a bênção, que caiu das mãos de Deus neste solo”, escreveu o Bispo.

“Conhecer com detalhes e precisão os fatos do passado […] é aprender como se faz, como se luta, para vencer novos desafios que nos parecem intransponíveis mas que, com garra, paixão, união e fé se convertem em vitórias e benefícios para as gerações vindouras”. Trecho do prefácio do Bispo Dom João Bosco.

Serviço:

O livro “Comunidade Unida Faz a Diferença – São Gabriel da Virgem Dolorosa” será lançado em Osasco, no dia 27 de fevereiro, das 17h às 21h, na Rua Helena Barbosa Marcondes, 101.

Fonte: Dani Nanni - Redação BIO