Highslide for Wordpress Plugin

Diocese de Osasco

Últimas Notícias

BIO, Destaques, Diocesanas, Notícias › 20/03/2020

O amor de Maria presente na Educação

“Para bem educar, é preciso antes de tudo amar e amar a todos igualmente”.  São Marcelino Champagnat (1789-1840)

Marcelino José Benedito Champagnat nasceu na aldeia de Marlhes, próxima de Lion França, no dia 20 de maio de 1789, nono filho de uma família de camponeses pobres e muito religiosos. A família era muito devota de Maria, despertando nos filhos o amor profundo à Mãe de Deus. Na infância, logo que ingressou na escola, Marcelino sofreu um grande trauma quando o professor castigou um dos seus companheiros. Dessa forma, ele preferiu não frequentar os estudos e foi trabalhar na lavoura com o pai. E assim o fez até os quatorze anos de idade, quando o pároco o alertou para sua vocação religiosa.

Apesar de sua condição econômica e o seu baixo grau de escolaridade, foi admitido no seminário de Verrièrres. Porém, a partir daí, dedicou-se aos estudos enfrentando muitas dificuldades. Aos vinte e sete anos, em 1816, recebeu o diploma e foi ordenado sacerdote no seminário de Lion. Talvez por influência da sua dura infância, mas movido pelo Espírito Santo, acabou se dedicando aos problemas e à situação de abandono por que passavam os jovens de sua época, no campo da religião e dos estudos. Marcelino rezou e meditou em busca de uma resposta a esses problemas que antecederam e anunciavam a Revolução Francesa.

Numa visita a um rapaz doente, descobriu que este, além de analfabeto, nada sabia sobre Deus e sobre religião. Sua alma estava angustiada com tantas vidas sem sentido e sem guia vagando sem rumo. Foi então que liderou um grupo de jovens para a educação da juventude. Nascia, assim, a futura Congregação dos Irmãos Maristas, também chamada de Família Marista, uma Ordem Terceira que leva o nome de Maria e sua proteção.  Sua obra tomou tanto vulto que Marcelino acabou por desligar-se de suas atividades paroquiais, para dedicar-se, completamente, a essa missão apostólica. Determinou que os membros da Congregação não deveriam ser sacerdotes, mas simples irmãos leigos, a fim de assumirem a missão de catequizar e alfabetizar as crianças, jovens e adultos, nas escolas paroquiais.

Ainda vivo, Marcelino teve a graça de ver sua Família Marista crescendo, dando frutos e sendo bem aceita em todos os países aonde chegaram. Ainda hoje, tem-se como referência a criteriosa e moderna educação marista presente nas melhores escolas do mundo.

O Grupo Marista está presente no Brasil em diversas regiões: Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e na cidade de Goiânia. Atua nas áreas da educação (da escola à universidade) e saúde (por meio de seus hospitais) trabalhando para promover um mundo melhor, mais humano e mais solidário, por meio da vivência e da disseminação de valores humanos e cristão.

Testamento Espiritual de Marcelino

 

“Eu vos peço, meus queridos Irmãos, com toda a afeição de minha alma e por toda a afeição que tendes por mim, procederdes sempre de tal modo que a santa caridade se mantenha entre vós. Amai-vos uns aos outros como Jesus Cristo vos amou. Que não haja entre vós senão um mesmo coração e um mesmo espírito. Que se possa dizer dos Irmãozinhos de Maria como os primeiros cristãos: ‘Vede como eles se amam’… É o mais ardente voto de meu coração neste último momento de minha vida. Sim, meus caríssimos Irmãos, atendei às últimas palavras de vosso pai, pois são as mesmas de nosso amado Salvador: ‘Amai-vos uns aos outros’.”

Palavras de São Marcelino Champagnat.

 

Educar: a missão principal do Instituto Marista

 Na área da educação, o diálogo entre as ciências, as sociedades e as culturas é promovido sob a perspectiva cristã da realidade. Nas escolas Maristas, desde o início, é oferecida educação cristã fundamentada no acolhimento, no respeito e no amor pelos estudantes. Vêm daí as características da Educação Marista: presença junto a crianças, adolescentes e jovens, simplicidade nas relações, convivência baseada no espírito de família, formação que desenvolve amor ao trabalho, tudo isso inspirado no jeito de Maria, a mãe de Jesus.

O sonho de São Marcelino Champagnat de evangelizar pela educação, especialmente aquelas crianças, jovens e adultos que, histórica e socialmente, foram privados dos direitos humanos básicos, continua presente no jeito educativo Marista e perpassa a educação básica, profissional e o ensino superior.

E não para por aí. Há mais de 100 anos, nascia a FTD Educação, em 1902, ampliando a atuação dos Irmãos Maristas que estavam no país desde 1897 na direção de vários colégios. FTD é uma homenagem a Frère Théophane Durand, Superior Geral da Congregação Marista entre os anos de 1883 e 1907. Durante sua gestão, ele incentivou os Irmãos a escrever livros escolares para as demais disciplinas.

Esses livros passaram a integrar a coleção, que recebeu o título de Coleção de Livros Didáticos FTD. Sua atitude deu enorme estímulo à produção de obras didáticas para todas as disciplinas e deixou sua marca na profissionalização dos Maristas como educadores e na expansão desse grandioso trabalho.

Os mais de 100 anos pensando muito além de livros e da sala da aula inspiraram na FTD um movimento de abraçar um compromisso ainda maior: o de transformar a sociedade por meio da Educação, com a vontade de pensar além e enxergar a Educação como um momento que inspira descoberta, escolha, liberdade e cidadania.

 

Testemunho de fé

“Há 10 anos tive o primeiro contato com um Santinho de São Marcelino Champagnat, quando eu ainda morava em Vargem Grande Paulista. E, agora, novamente de posse de um santinho dele, realizei um sonho antigo: trabalhar efetivamente com a edição de livros didáticos com o aval de Nossa Senhora”, contou uma devota moradora de Osasco, pertencente à Paróquia São Paulo da Cruz, que agora trabalha no grupo Marista”.

São Marcelino Champagnat, rogai por nós!

 

Fontes: Grupo Marista, Pia Sociedade Filhas de São Paulo Paulinas e FTD Educação.  

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X