Highslide for Wordpress Plugin

Diocese de Osasco

Últimas Notícias

Brasil, Igreja, Notícias gerais › 13/05/2019

Nossa Senhora de Fátima: Por fim meu Imaculado Coração triunfará!

 

“Atualidade da mensagem, a Igreja aprecia e julga as revelações”

De acordo com o Magistério da Igreja, as aparições de Nossa Senhora em Fátima, são reconhecidas como revelação privada. E, no decurso do tempo, a mensagem de Deus trazida pela Santíssima Virgem permanece atual. Para uma maior compreensão, sobre a atualidade desta mensagem, é pertinente retomar as palavras proferidas por São João Paulo II, na homilia de 13 de maio de 1982, na Cova da Iria.

“A mesma Igreja aprecia e julga as revelações privadas segundo o critério da sua conformidade com aquela única Revelação pública. Assim, se a Igreja aceitou a mensagem de Fátima é, sobretudo, porque essa mensagem contém uma verdade e um chamamento que, no seu conteúdo fundamental, são a verdade e o chamamento do próprio Evangelho.”

O então, Cardeal Joseph Ratzinger, no comentário teológico sobre o segredo de Fátima, também evidencia, de maneira peculiar, como a Igreja considera as revelações privadas: “o conceito de “revelação privada”, se aplica a todas as visões e revelações verificadas depois da conclusão do Novo Testamento; nesta categoria, portanto, se deve colocar a mensagem de Fátima. Ouçamos o que diz o Catecismo da Igreja Católica sobre isto também: ‘No decurso dos séculos tem havido revelações ditas ‘privadas’, algumas das quais foram reconhecidas pela autoridade da Igreja’. (…) O seu papel não é (…) “completar” a Revelação definitiva de Cristo, mas ajudar a vivê-la mais plenamente numa determinada época da história” (Memórias da Ir. Lúcia, p. 220.222).

“O amor do Pai que suscita nos homens a conversão”

Constata-se, portanto que, a Mensagem de Fátima, na sua essência conduz o homem para uma vivência profunda do Evangelho. O Cardeal Tarcísio Bertone também enfatizou esta verdade: “Estas manifestações, que não podem contradizer o conteúdo da fé, devem convergir para o objeto central do anúncio de Cristo: o amor do Pai que suscita nos homens a conversão e dá a graça para se abandonarem a Ele com devoção filial. Tal é a mensagem de Fátima, com o seu veemente apelo à conversão e à penitência, que leva realmente ao coração do Evangelho (Congregação para a Doutrina da Fé – Mensagem de Fátima). Assim sendo, torna-se evidente a atualidade da mensagem de Fátima, visto que, trata-se essencialmente de um apelo urgente à conversão e à penitência ajudando o homem a viver o Evangelho de Cristo, pois enfatiza as suas primeiras palavras dirigidas à humanidade: ‘Convertei-vos (fazei penitência), e acreditai na Boa Nova’. (Mc. 1, 15).

Aparição de Nossa Senhora aos pastorinhos. Foto: Internet

 

“Não ofendam mais a Deus”

Pode-se constatar que, diante do contexto atual em que a história humana vive, a exortação materna de Maria é mais urgente ainda. Sendo que, ideologias malignas contra as instituições mais importantes da vida humana, como a Igreja e a família, tentam destruir a fé e a dignidade dos filhos de Deus. Na aparição de outubro de 1917, a Virgem Santíssima revelou que Deus estava ofendido diante dos pecados provenientes da ingratidão humana, ao afirmar: “Não ofendam mais a Deus, Nosso Senhor, que já está muito ofendido” (Memórias da Ir. Lúcia, p. 181). Ela pediu orações e sacrifícios em reparação desses pecados. A nefasta realidade que a cultura moderna impõe através de ditaduras baseadas no prazer, no ter e no poder, tende a afastar o homem do Sumo Bem, que o criou para o louvor da Sua glória e para refletir a Sua bondade e beleza. Assim, pode se verificar a atualidade das aparições de Nossa Senhora em Fátima, especialmente na aparição de agosto de 1917 quando ela conclama: “Rezai, rezai muito e fazei sacrifícios pelos pecadores, que vão muitas almas para o inferno por não haver quem se sacrifique e peça por elas” (Memórias da Ir. Lúcia, p. 179).

O Papa São João Paulo II, por ocasião do 80º aniversário da primeira aparição de Nossa Senhora em Fátima, declarou: “A mensagem que naquela ocasião a Virgem Santíssima dirigiu à humanidade, continua a ressoar com toda a sua força profética, convidando a todos à constante oração, à conversão interior e a um generoso empenho de reparação dos próprios pecados e daqueles de todo o mundo”. E o Papa Bento XVI, na sua homilia no 13 de maio de 2010 em Fátima, também afirmou a atualidade da profecia trazida pela Santíssima Virgem: “Iludir-se-ia quem pensasse que a missão profética de Fátima esteja concluída”.

Quando os apelos da Santíssima Virgem são acolhidos no coração do homem, o Espírito Santo nele trabalha incessantemente, tornando-o templo e morada do Altíssimo, levando-o a testemunhar, hodiernamente, que somente o amor de Deus pode dar o verdadeiro sentido à vida humana. Que a Virgem Maria nos ajude a acolher esse amor e, também, nos ajude a compreender a urgência dos tempos em que vivemos, fazendo de nós almas orantes, penitentes e reparadoras.

Fonte: Site Canção Nova – reprodução do texto de Áurea Maria/ CN

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X