Highslide for Wordpress Plugin

Diocese de Osasco

Últimas Notícias

Brasil, Igreja, Notícias gerais › 27/08/2014

Processo de beatificação e canonização de dom Luciano será aberto nesta quarta em Mariana (MG)

A Arquidiocese de Mariana abre oficialmente nesta quarta-feira (27) o processo de beatificação e canonização de seu ex-arcebispo, dom Luciano Mendes de Almeida, falecido em 2006. A cerimônia será realizada durante missa na Catedral Metropolitana de Mariana, na presença do arcebispo, dom Geraldo Lyrio Rocha. A data recorda o falecimento de dom Luciano.

Em carta, a Congregação para a Causa dos Santos informou que “por parte da Santa Sé, não há nada que impeça, para que se inicie a Causa de Beatificação e Canonização de dom Luciano Pedro Mendes de Almeida”.

A celebração marcará o início da fase arquidiocesana do processo, com a instalação do tribunal eclesiástico que ficará responsável de reunir documentos, depoimentos, e outras informações que demonstrem que o ex-arcebispo levou uma vida virtuosa, por meio da prática cristã como a fé, esperança, amor, prudência, fortaleza, temperança, humildade, pobreza, obediência e castidade. Essas qualificações da pessoa de dom Luciano deverão ser aprovadas pela Santa Sé.

Na celebração será anunciado o nome do Monsenhor Roberto Natali, atual vigário judicial, como advogado da causa de dom Luciano. “Ainda estamos na fase de preparação para a abertura do processo na diocese”, adiantou o vigário. Segundo o postulador, “essa primeira fase ocorre na arquidiocese de Mariana, onde dom Luciano atuou por 18 anos. A segunda fase, que é decisiva, será em Roma”.

Padre Natali explicou ainda que a primeira fase não tem um período determinado para finalização, e lembrou o fato de que mesmo sendo jesuíta como o Santo Padre, o processo deverá seguir os protocolos habituais. “Não acredito que o fato dele ser jesuíta, como o papa Francisco, possa agilizar o processo de beatificação de dom Luciano que, graças a Deus, está começando agora. Já é um grande passo colocar a vida de dom Luciano em foco”.

Ao lembrar o testemunho de vida de dom Luciano, padre Natali enfatizou a dedicação e carinho com os mais pobres, dos quais para o processo será um desafio reunir depoimentos. “Depois de um dia inteiro de trabalho nos afazeres como bispo, ele saía em silêncio e ia a pé socorrer drogados e doentes nos hospitais. São registros que só podem ser encontrados no livro da vida, direto com Deus”.

Caso a documentação seja aprovada em Roma, com um decreto do Papa Francisco, dom Luciano passa a ser venerável. A partir deste título, se um milagre alcançado por sua intercessão for provado, o religioso será reconhecido beato. A comprovação de um segundo milagre pode torná-lo santo.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X