Highslide for Wordpress Plugin

Diocese de Osasco

Últimas Notícias

Igreja, Notícias gerais, Papa › 02/10/2014

Papa Francisco abre encontro no Vaticano sobre o Médio Oriente e denuncia tráfico de armas

Teve início na manhã desta quinta-feira, 2 de outubro, com uma saudação do Papa Francisco, o encontro dos Núncios Apostólicos do Médio Oriente com os Superiores da Cúria Romana. O encontro com o tema “A presença dos cristãos no Médio Oriente”, analisa a crise que está a envolver toda a região. Os trabalhos que se desenvolverão durante três dias, estão a ser realizados na Biblioteca da Secretaria de Estado.
A reunião – convocada por desejo do Papa Francisco – conta com a presença do Cardeal Secretário de Estado, Pietro Parolin, o Substituto, o Secretário e o Subsecretário para as Relações com os Estados, o Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, Cardeal Fernando Filoni – enviado do Papa à região em agosto passado -, e os responsáveis dos diversos dicastérios directamente envolvidos, como a Congregação para as Igrejas Orientais e os Pontifícios Conselhos para o Diálogo Inter-religioso, para a Unidade dos Cristãos, para a Justiça e a Paz, para os Migrantes e o ‘Cor Unum’.
Também participam da reunião os representantes pontifícios no Egito/Jerusalém/ Palestina, Jordânia/Iraque, Irão, Líbano, Síria, Turquia, além dos representantes da Santa Sé nas Nações Unidas em Nova Iorque e Genebra e junto à União Europeia.
Em declaração a este respeito, o Director da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, afirmou que “a reunião é uma expressão da proximidade e solicitude do Santo Padre sobre esta importante questão. Ele mesmo quis introduzir os trabalhos da reunião, agradecendo aos participantes vindos para rezar e reflectir juntos sobre o que fazer para ir ao encontro da dramática situação que vivem os cristãos no Médio Oriente e outras minorias religiosas e étnicas que sofrem por causa da violência que assola a região”.
Com palavras de profundo pesar o Santo Padre expressou a sua preocupação pela situação de guerra vivida em tantos lugares e pelo fenómeno do terrorismo, “para o qual a vida das pessoas não tem nenhum valor”.
O Papa Francisco “acenou para o problema do tráfico de armas que é a base de tantos problemas – observou o Padre Lombardi – assim como para o drama humanitário que vive muitas pessoas obrigadas a abandonar o seu país”. O Santo Padre mais uma vez reiterou a importância da oração, desejando que possam ser realizadas “iniciativas e acções a outros níveis, com o fim de expressar a solidariedade de toda a Igreja para com os cristãos do Médio Oriente e envolver também a comunidade internacional e todos os homens de boa vontade, para assim responder as necessidades das numerosíssimas pessoas que sofrem na região”.
O Secretário de Estado, Pietro Parolin, ao apresentar a reunião, destacou o seu “significado e objectivo”. O Prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais, por sua vez, fez um relatório sobre a situação geral dos cristãos no Médio Oriente, tratando dos diversos aspectos da questão e “abrindo um interessante momento de diálogo com os participantes”.
A seguir, os Representantes Pontifícios da Síria e do Iraque informaram sobre a situação dos cristãos nos respectivos países, enquanto o Presidente do Pontifício Conselho “Cor Unum” discorreu sobre o papel da Igreja diante da crise humanitária no Médio Oriente. Por fim, outro momento de diálogo concluiu os trabalhos da manhã.
Para a parte da tarde, está em programa uma exposição do Presidente do Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso sobre as perspectivas do Diálogo Inter-religioso com o Islão e os desafios que se apresentam aos cristãos no Médio Oriente. Após, o Cardeal Fernando Filoni apresentará uma relação sobre a recente visita no Iraque como Enviado pessoal do Santo Padre.
Os trabalhos da tarde serão concluídos com a oração das Vésperas. (JE/BS)

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X