Highslide for Wordpress Plugin

Formação Permanente: Iniciação à Vida Cristã

Na última Formação Permanente, realizada no mês de março, foi apresentado ao clero diocesano, o novo ‘Itinerário para formar Discípulos Missionários’. Ao longo de 3 edições do BIO, compartilharemos com vocês leitores, o conteúdo do material preparado pela Comissão Diocesana Bíblica Catequética.

O Documento 107 da CNBB vem retomar um processo que na igreja primitiva foi capaz de suprir anseios e desafios frente à realidade da comunidade na época. O processo catecumenal da iniciação cristã surgiu em um momento em que a igreja não podia contar com o apoio de uma cultura cristã na sociedade. Ele traz as etapas indispensáveis para mergulhar no mistério de Cristo e fazer parte da comunidade eclesial, que se dão por meio dos sacramentos da Iniciação à Vida Cristã. O Sacramento é consequência de uma fé assumida e, ao mesmo tempo, é o que realimenta a fé. Cada etapa desse processo atende inclusive a uma necessidade antropológica do ser humano que necessita de ritos de passagem.

O Documento afirma que a resposta aos desafios da evangelização hoje, depende da renovação da consciência daqueles que atuam nas paróquias, em todas as pastorais, como participantes da ação catequética. Pois, nos dias atuais a prática religiosa não é mais uma tradição herdada da família, mas é uma escolha pessoal que é motivada, principalmente, pela atração que a comunidade cristã exerce sobre as pessoas (IVC 7). Recorda-nos a possibilidade da construção de uma pastoral orgânica, onde todos possam ser anunciadores da boa nova através de uma postura missionária, acolhendo àqueles que atendendo ao chamado e desejam fazer a experiência do encontro com Jesus, assim como nos é apresentado na narrativa do encontro de Jesus com a Samaritana (Jo 4,5-42): há um encontro, um diálogo, um conhecer Jesus, há uma revelação, há um anúncio, há um testemunho.

Não estamos partindo do zero. Há um passado que pode impulsionar-nos a buscar constantemente novos caminhos para que cheguemos a viver com autenticidade e zelo o seguimento de Jesus (IVC 39). Foi assim no começo da Igreja, tal inspiração catecumenal foi a experiência de Jesus e dos apóstolos: tudo começa com uma busca: “que procurais?” (cf. Jo 1,38); essa busca gera um encontro: “Mestre, onde moras?… Vinde e vede.” (cf. Jo 1,38-39); o encontro produz conversão; a conversão leva à comunhão, ou seja, a compartilhar tudo; a comunhão impele à missão, a buscar que outros também façam a mesma experiência; a missão leva à transformação da sociedade (cf At 4, 32-34), mesmo diante dos obstáculos, o que se torna, neste novo tempo, uma oportunidade para promover mais qualidade e entusiasmo na missão.

Além disso, a Iniciação à Vida Cristã, que é uma das cinco urgências pastorais, articula-se com as demais urgências na ação evangelizadora, ou seja, assumindo uma, implica na consideração das outras, de acordo com nosso 8º Plano Diocesano de Ação Evangelizadora.

As propostas apresentadas neste documento não constituem propriamente um objetivo, mas um horizonte que nos incita a transformarmos o modo como educamos as pessoas na fé. A catequese precisa ser essa experiência que envolve a integralidade da pessoa e não a “linha de chegada”, nem o “ponto final”.  Mergulhados na alegria, deixamos a mensagem a todos os que se sentem discípulos e querem fazer outros discípulos: “conhecer a Jesus é o melhor presente que qualquer pessoa pode receber; tê-lo encontrado foi o melhor que ocorreu em nossas vidas, e fazê-lo conhecido com nossa palavra e obras é nossa alegria.” (Documento de Aparecida, 29).

Desta forma, diante dessas instruções a Comissão Diocesana Bíblica Catequética está buscando se adequar a cada passo instruindo os catequistas com a formação Bíblica, Litúrgica, Histórica e Teológica com a “Escola Catequética Discípulos de Emaús”, essa formação não se restringi somente aos catequistas, mas se estende a todos os leigos que desejarem aprimorar o conhecimento sobre os aspectos essenciais da caminhada de um autêntico discipulado. Por isso esse Documento 107 é para toda igreja, pois a missão de evangelizar e de introduzir a pessoa em um itinerário do discipulado cristão deve ser abraçada por todas as pastorais que em conjunto e com ardor missionário levam a luz e a verdade com testemunho da presença do Deus vivo. Para responder aos desafios da evangelização, principalmente na transmissão da fé cristã, é fundamental ter um projeto diocesano de iniciação à vida cristã. O projeto reunirá forças, aprofundará estudos e traçará linhas de ação para a diocese.

Entre em contato conosco no e-mail: catequesediocesedeosasco@gmail.com envie suas dúvidas e sugestões e conheça nosso o material de catequese infantil de inspiração catecumenal que poderá te auxiliar como ferramenta para a missão. Seja catequista, seja um verdadeiro discípulo missionário de Jesus Cristo.

Deus vos abençoe!
Pe. Daniel Vitor Cardoso Rodrigues
(Coordenador Diocesano da Pastoral Bíblico-Catequética)

Fonte: http://www.diocesedeosasco.com.br/banca/bio-diocesano-maio-2018