Highslide for Wordpress Plugin

Vida consagrada, testemunho de alegria e comunhão

Foto: Missionários do Espírito Santo - Comvocação 2015

 

Uma das coisas mais importantes na vida de uma pessoa consagrada é o chamado que Jesus faz de maneira pessoal, para servir e amar sua Igreja, através do carisma que o Espírito Santo nos apresenta por meio de seus fundadores.

A vida consagrada nasceu no deserto, no meio do silêncio, porque só assim podemos ouvir os clamores dos mais necessitados. Ouvir as vítimas do sistema socioeconômico que tenta excluir a maioria, da comunicação que procura diminuir as consciências e da educação, que não quer formar pessoas que possam se superar e ter melhores empregos e condições de uma vida digna.

O Papa Francisco na sua carta apostólica, dedicada ao Ano da Vida Consagrada, expôs um plano e tudo o que esperava durante este período. Ele convidou os religiosos a “sermos alegres, sermos profetas e viver em comunhão”, compartilhando com os leigos os ideais, espírito e missão do consagrado. Estar no meio dos leigos é a maneira para se cumprir a missão que o Papa confiou aos consagrados: o testemunho de comunhão, a alegria e a profecia: explicitada na denúncia corajosa e no anúncio do Reino de Deus.

Em outras palavras: “Anunciar Cristo significa mostrar que crer n’Ele e segui-Lo não é algo apenas verdadeiro e justo, mas também belo, capaz de cumular a vida dum novo esplendor e duma alegria profunda, mesmo no meio das provações… para poder chegar ao coração do homem e fazer resplandecer nele a verdade e a bondade do Ressuscitado” (A alegria do Evangelho n.167), e para que o seguimento de Jesus Cristo nos encha da alegria e nos comprometa a participar com Ele na construção do seu Reino.

Quero agradecer o amor da Igreja neste ano, expressado por meio de todos os membros da Diocese de Osasco, e a todas as orações, que são força e suporte para na vida de todos os consagrados.

 

Pe. Alejandro Ramos – Missionário do Espirito Santo