Highslide for Wordpress Plugin

Diocese de Osasco

Últimas Notícias

Diocesanas › 30/04/2014

Trafico humano : audiência na Câmara de Barueri

Barueri_033A sessão foi presidida pelo vereador Silvio Macedo e que contou com a presença dos vereadores Celso Calegari , Jose Baiano e Antonio Carlos dos Santos (Tarzan); do superintende da Fieb Sr Agnério Nery ; dos padres : Marcio Messias- Paróquia São João Batista , Mauro Ferreira – Paróquia Nossa Senhora da Escada e Valdivino – coordenador da região Barueri e da Paróquia Rainha Santa Isabel. Contou também a presença do coordenador da RCC da região Sr Carlos Vagner e da coordenadora da comissão de bioética da Diocese de Osasco Sr.a Bel. Várias pessoas das Paróquias e alunos do município participaram desta sessão.

Após o canto do hino nacional e do hino de Barueri , o presidente da sessão fez a introdução do tema e a seguir usou a tribuna o vereador Celso Calegari que disse : “ Neste mundo materialista que vivemos hoje , o homem cada vez mais esta pensando em ter e não pensando mais em ser… Cabe a nós , não ficarmos no egoísmo e nem no comodismo e enfrentarmos juntos esta situação para que possamos orientar , alertar cada vez mais estas pessoas, que infelizmente, pensando as vezes que vão ter algo a mais , acabam caindo na cilada destas pessoas que não tem um mínimo de escrúpulo e não pensa em nenhum momento no ser humano”. O professor Agnério apresentou exemplos de pessoas que foram vitimas do mercado do sexo e do tráfico de órgãos. E concluiu dizendo : “Isto acontece todos os dias em nosso país e precisamos , além de rezar fazer algo mais”.

Pe. Vagner disse que a “ Campanha da Fraternidade é um grande instrumento que a Igreja tem desde o ano de 1961 que levanta um problema social para convidar a Igreja para uma renovação no seu serviço, mas também à sociedade para rever aquilo que são princípios desta nossa terra, deste nosso imenso Brasil”. A seguir apresentou os objetivos permanentes das campanhas., sendo que um deles é “Educar para a Fraternidade e renovar nossos compromissos na promoção humana”. E a seguir entregou o manual da Cf 2014 para os vereadores.

O Seminarista Tiago Jordão apresentou uma projeção do texto base da Campanha da Fraternidade de 2014 e o Denílson Campos explicou os objetivos do CMDCA. Disse também que “Este assunto incomoda todos nós e diz respeito à toda nossa sociedade . A Campanha da fraternidade é pra despertar em nós aquele anseio por justiça, por dignidade e por um mundo melhor. Então a Igreja , muito inteligentemente chama a tona aquilo que na nossa sociedade esta perpassando e às vezes não percebemos. Parece que quando se fala de tráfico humano, parece que esta falando de um outro mundo e para eu ver este mundo , confesso meus amigos,(no meu caso ), preciso ir no conselho tutelar e conversar com os conselheiros. Porque eles vivenciam , em relação à criança e adolescente , este mundo cão no dia a dia. Isto é , este aspecto do ser humano hediondo que é a exploração do outro e principalmente do mais fraco , do mais vulnerável”.

Falou também da necessidade das entidades que trabalham com crianças e adolescentes de se registrarem no CMDCA para que não funcionem de qualquer forma , para que sejam assessorados e norteados de acordo com os princípios do estatuto da criança e do adolescente e para que possam ser fiscalizadas também. “ Aqui vai um alerta: Não pode funcionar entidades que trabalham com crianças e adolescentes na linha de proteção, defesa dos direitos , acolhimento sem que estejam registradas no conselho. Se não estiverem podem ser denunciadas. Se estiver de acordo com o estatuto será convidada a se registrar e se estiver desvirtuando , porque o que nós ouvimos aqui é que as pessoas que mais aliciam crianças , são as que tem poder sobre elas ; são que as atraem , as que tem atrativos e aí infelizmente nós vemos muitas pessoas , com “boas intenções” aproximarem-se de crianças com outras intenções : -há vou ser voluntário , vamos arrecadar itens e distribuir para as crianças e vamos atraí-las” .

Então todo e qualquer trabalho precisa ser normatizado e registrado. Disse também que o CMDCA de Barueri tem 28 ONGs registradas e que atendem em torno de 6000 crianças e adolescentes. Informou que Barueri possui atualmente em torno de 72000 crianças e adolescentes até 18 anos e deu os parabéns às escolas que denunciam situações de crianças que sofreram maus tratos e criticou aquelas que se omitem. A seguir foram feitas perguntas aos membros da mesa.

Encerrando a sessão o presidente Silvio Macedo passou a palavra ao pe. Valdivino – coordenador da região , que agradeceu a iniciativa da Câmara de Barueri em colaborar mais uma vez com a Campanha da Fraternidade na promoção destas audiências que vem acontecendo deste 2009 graças a iniciativa do então vereador Agnério e que a casa mantém esta tradição até os dias de hoje.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X