Highslide for Wordpress Plugin

Diocese de Osasco

Últimas Notícias

Semana dos Ministérios: o zelo na missão da vida pastoral

De 9 a 13 de novembro se realiza, nas Regiões Pastorais da nossa diocese, a semana de formação para os ministros extraordinários. Dom João Bosco, durante este período, visita os locais de encontro, deixando suas palavras de ânimo, encorajamento, incentivo e dando sua benção aos leigos que receberão a investidura e o envio na festa de Cristo Rei e, que com tanto empenho, participam desta semana de ensinamento.

A espiritualidade dos ministérios é trabalhada em três níveis: diocesano, regional e paroquial. No nível diocesano, acontece por meio da semana ministerial, realizada simultaneamente em todas as regiões, no mês de novembro. A finalidade é rezar, informar e formar para atender os desafios pastorais de cada paróquia. Cada região tem um assessor padre, que atende os aspectos da espiritualidade, do conteúdo teológico-pastoral e os caminhos para exercerem bem o ministério. No nível regional, são promovidos retiros para todos os ministérios, e cada região se organiza de acordo com sua demanda. Os retiros tem a missão de fazer com que cada ministro cresça na vida espiritual pessoal, pastoral e comunitária. Já no nível paroquial, cada pároco se utiliza de uma dinâmica própria para incentivar os ministros, e na semana ministerial um dia é reservado para que o pároco se reúna com os ministros da paróquia para rezar e tratar os assuntos de sua realidade.

Testemunho Ministérios Crédito Claudiane Reis

Pe. Flavio dos Anjos – Assessor Diocesano dos Ministérios Extraordinários – Foto: Claudiane Reis

O Assessor Diocesano dos Ministérios Extraordinários, padre Flavio Silva dos Anjos, relata acontecimentos que traduzem a importância do ministério leigo na vida da comunidade e da Igreja.  Durante uma visita aos enfermos, ele conta que encheu seu coração de alegria quando uma senhora lhe disse: ”Muito obrigado padre por nos permitir que esses anjos venham trazer a mim, Jesus na Eucaristia. É a minha única companhia. Todos sumiram, menos os meus anjos e Jesus”.

O padre falou também, da experiência vivida na realização de exéquias, onde a presença majoritária não era dos parentes e amigos, mas sim, dos ministros da saúde e exéquias. A família, assistida por cinco anos pela pastoral ministerial, manifestou publicamente a gratidão. “Os dias de dores e sofrimentos foram aliviados pelos ministros que nos visitavam, rezavam, davam banho, comida e remédio para o nosso enfermo, nosso parente. Amigos não podiam, mas os ministros sempre puderam”, conta o padre.

A beleza e missão contidas no ministério estão cada vez mais esclarecidas também para os ministros, que hoje compreendem melhor que o serviço vai além dos limites da igreja, mas alcançam aqueles que, por diferentes razões, estão distantes, seja pela enfermidade, idade ou por motivos voluntários.

Elenice Jorgeto de Souza é ministra extraordinária da Eucaristia na Paróquia São José, na cidade de Mairinque. Ela considera que a importância do ministério vai além de auxiliar o padre na Santa Missa, está em poder levar Jesus onde algumas pessoas não podem ir buscar. “ Seja um enfermo ou um idoso, é gratificante e muito importante poder assistir a pessoa menos favorecida, sendo o elo entre o fiel e a Igreja”, afirma Elenice.

Para Diego Silva da Rocha, ministro da Palavra na Paróquia Imaculada Conceição, do Jardim Dracena (São Paulo), resume a vivência do ministério em três sentimentos: amor, por estar perto do Jesus Eucarístico e poder levá-lo às pessoas; gratidão, por ter sido escolhido para ser instrumento de Deus; e a responsabilidade em ser modelo de cristão e levar Cristo por meio de atitudes para a comunidade. ”Não adianta eu falar coisas bonitas, mostrar um Deus maravilhoso, dizer o caminho que as pessoas precisam seguir,mas quando virar as costas, aquele mesmo fiel que ouviu as minhas palavras ver minhas atitudes todas diferentes”.

ministerios

 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X