Highslide for Wordpress Plugin

Diocese de Osasco

Últimas Notícias

Diocesanas, Notícias › 22/02/2015

Missa de Abertura da CF 2015: Igreja e Sociedade

A Campanha da Fraternidade vem nos lembrar de que servir é a nossa missão

A Catedral de Santo Antônio, de Osasco, abriu suas portas para a celebração, nesta sexta-feira, 20, às 20horas, da santa missa que se deu oficialmente a Abertura da Campanha da Fraternidade 2015. Estiveram presentes o Bispo Diocesano, dom João Bosco, Presbíteros de todas as Regiões Pastorais, seminaristas, irmãs e irmãos consagrados, agentes de pastorais e leigos participantes dos movimentos.

Esta é a 52ª edição da CF, desta vez com o tema “Igreja e Sociedade”. O lema escolhido, a palavra de Cristo “Eu vim para Servir”, tirada do Evangelista São Marcos (10,45).

O tema tem ligação com o cinquentenário do Concílio Vaticano II, que foi o maior evento eclesial do século XX. De fato o Concílio reuniu os bispos do mundo inteiro em quatro sessões, de 1962 a 1965, e nesse curto período de tempo promoveu a maior transformação que a Igreja Católica já teve. Transformação no sentido de fidelidade às fontes do Evangelho, transformação na sua linguagem e presença no mundo,  transformação que colocou a Igreja em atitude de diálogo e serviço, no contexto das grandes transformações do mundo atual.

Dom João Bosco, ao abordar o tema da Campanha da Fraternidade, no momento da homilia apresentou no telão uma linha de continuidade entre a Constituição Pastoral Gaudium et  Spes, que completa neste ano seus cinquenta anos, e a Evangelii Gaudium, do Papa Francisco. Nas duas, a palavra Gaudium (alegria) formam uma linha. Uma Igreja que serve a humanidade com uma alegre notícia: Deus quer ser próximo de nós, Ele nos oferece seu amor e sua salvação.

“Para ser a Igreja desejada pelo Concílio, a Igreja deve então pôr-se a serviço da Sociedade, como Cristo serviu. Deve abaixar-se e lavar os pés da humanidade, como Cristo fez”, afirmou o bispo.

De fato, a Igreja sempre esteve junto da sociedade. O texto da CF faz um resumo da história do Brasil, desde o tempo colonial, passando pelo Brasil Império e depois República, a Igreja católica sempre se fez presente, cumprindo funções essenciais como a Educação, dirigindo escolas e universidades, a Saúde, nos Hospitais e Santas Casas atendidos por Congregações Religiosas e Associações de Fiéis, e na Assistência Social, onde muitas atividades são até hoje promovidas pela Igreja.

Dom João Bosco mostrou a presença da Igreja na Sociedade continua através das Pastorais Sociais, que são o cuidado da Mãe Igreja junto aos necessitados. A Igreja mantém um diálogo sempre atento com a sociedade, buscando oferecer soluções para os grandes problemas, e até mesmo participando do processo político do país.  Vale lembrar a atuação profética da Igreja, durante a ditadura militar, em favor do Estado de Direito, os documentos corajosos em defesa das causas sociais, e mais recentemente a conquista das Leis que transformaram a vida política (a lei da Compra de Votos e a Lei da ficha Limpa).

Veja a apresentação de D. João Bosco:

IGREJA E SOCIEDADE CF 2015

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X