Highslide for Wordpress Plugin

Diocese de Osasco

Últimas Notícias

Diocesanas, Notícias › 14/12/2015

“É Natal toda vez que amamos de verdade”, afirma pe. Mário Spaki

 

Padre Mário Spaki é Mestre em Teologia Dogmática na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, Secretário Executivo da CNBB-Sul 2 e redator principal da Novena de Natal do Regional. Nesta entrevista, o padre recomenda uma preparação mais profunda para o Natal e destaca os sinais cristãos, que devem estar presentes na celebração do nascimento do Menino Jesus.

 

BIO: Qual a origem das Novenas de Natal e quando foram adotadas pela Igreja?
Padre Mário: Entre a ascensão de Jesus ao céu e Pentecostes, ou seja, a descida do Espírito Santo se passaram nove dias. A comunidade cristã ficou reunida em oração junto com Maria, algumas mulheres e os apóstolos. Foi a primeira novena cristã, chamada novena de Pentecostes.
A novena de Natal nasce da vivência das famílias e comunidades que encontram meios fraternos para celebrar a fé, reunindo-se para ouvir a Palavra de Deus e elevar-lhe seus louvores e preces.
Sobre a origem da novena de Natal, sem citar uma data precisa para o início, o Diretório sobre Piedade Popular e Liturgia, da Congregação para o Culto Divino, nº 103, afirma: “A novena do Natal surgiu para comunicar aos fiéis as riquezas de uma Liturgia à qual eles não tinham fácil acesso. A novena de Natal de fato exerceu uma função salutar e ainda pode continuar a exercê-la”.

BIO: Qual o intuito principal de uma novena, seus objetivos e quais frutos se espera que sejam alcançados por aquelas pessoas que participam?
Padre Mário: A novena faz parte dos sacramentais da Igreja e surgiu com o intuito de melhor evangelizar e conscientizar o povo da importância, da beleza e do significado da festa do Natal. É um encontro para orações, contato com os textos bíblicos que relatam sobre os anjos, reis magos, João Batista, São José, Nossa Senhora e o Menino Jesus; a celebração da novena é um momento de diminuirmos a correria da vida e ao lado dos vizinhos, amigos e familiares, com a presença afável das crianças, preparar o coração para acolher o Menino Jesus.
Espera-se de quem participa da novena que se deixe tocar pela humanidade e humildade de Deus que se fez Menino. A celebração em família faz aquecer o coração das pessoas, como disseram os discípulos de Emaús: Não ardia o nosso coração enquanto Ele nos falava pelo caminho?” (Lc 24,32).

BIO: Muitos símbolos são usados na época natalina. Quais desses caracterizam o Natal cristão?
Padre Mário: Por ocasião do Natal nos deparamos com muitos símbolos. Contudo, por vezes, confundimos os símbolos cristãos com os do comércio que visa vendas e lucros. Citamos abaixo alguns símbolos que caracterizam o Natal cristão:
SINOS DE NATAL: representa o anúncio para a humanidade do nascimento de Jesus Cristo, o Salvador;
ESTRELA DE NATAL: guiou os três reis magos até o local de nascimento do menino Jesus;
PRESÉPIO DE NATAL: um dos símbolos mais comuns no Natal dos países
Católicos é a reprodução do cenário onde Jesus Cristo nasceu. O costume de montar presépios surgiu com São Francisco de Assis. Esse grande santo ficava fascinado com a pobreza de Deus, pelo modo como Deus quer ser conhecido. Ele descobriu que tudo o que Deus fez por nós aconteceu na simplicidade. Por isso, tudo o que falava de pobreza e simplicidade tocava fundo em seu coração e a celebração do Natal era especial para ele.
VELAS DE NATAL: Tanto as velas de Natal como as outras iluminações de natal simbolizam Jesus, que afirmou ser “a luz do mundo”.
ANJOS: Mensageiros de Deus na história da salvação. São sinal de que “os Céus se abriram e Deus visitou o seu povo”. Simbolizam a comunicação de Deus.

BIO: Existem muitas tradições praticadas pela sociedade como preparação para celebrar o Natal. O que, para nós católicos, é essencial e deve diferenciar essa preparação?
Padre Mário: O Natal é a festa da família: todos viajam para se encontrar com os seus. É o momento em que a solidariedade cresce ao contemplar a beleza de Deus que se doa a nós. Para o cristão o Natal tem um sentido profundamente espiritual e não apenas para compras e festas. É essencial lembrar que é Natal toda vez que amamos de verdade, pois em cada gesto de amor fraterno nasce Jesus.

 

entrevista Pe. Mario Novena de Natal Crédito BIO

 

Leia também “TESTEMUNHOS DE NATAL , histórias de pessoas que por meio da Novena de Natal, entenderam o verdadeiro sentido da festa do nascimento de Cristo. Acesse o link

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X