Highslide for Wordpress Plugin

Diocese de Osasco

Últimas Notícias

Acólitos e Coroinhas: Testemunhas da Misericórdia

 

A Diocese de Osasco realizou o Jubileu dos Coroinhas no dia 26 de junho na Catedral Santo Antônio, celebrado pelo bispo Dom João Bosco. No próximo domingo, 10 de julho, acontece o Jubileu dos Acólitos que será presidido pelo bispo emérito, Dom Ercílio Turco.

“É urgente anunciar e testemunhar a misericórdia no mundo contemporâneo. Onde a Igreja estiver, aí deve estar a misericórdia do Pai” (Misericordiae Vultus).

Experimentar a misericórdia, para poder testemunhá-la: é para isso que os Acólitos e Coroinhas de nossa Diocese são convocados a celebrarem o seu Jubileu, dentro deste Ano Santo Extraordinário. Em quase três décadas de caminhada eclesial, é de singular importância na história de nossa Igreja Particular ter os servidores do Altar – que atuam com amor, esmero e dedicação nas quase 600 comunidades pertencentes à Diocese de Osasco – reunidos em nossa Igreja Mãe, a Catedral de Santo Antônio, onde se localiza a Porta Santa da Misericórdia aberta por nosso Bispo em dezembro passado.

De fato, foi um desejo expresso de Sua Santidade, o Papa Francisco, que todas as Igrejas Particulares celebrassem e vivenciassem concretamente este Jubileu da Misericórdia. Como sinal visível do mesmo, o Santo Padre permitiu que cada Bispo abrisse, dentro de sua Diocese, uma ou mais Portas Santas como sinal da Misericórdia do Pai manifestada em seu Filho, Jesus Cristo. Ele é a “Porta das Ovelhas”, pela qual “entramos para alcançar misericórdia e perdão” (Do Rito de Abertura da Porta Santa). Cada Paróquia foi convidada a peregrinar rumo à Porta da Misericórdia de nossa Diocese – como mencionado, na Catedral -, bem como aqueles movimentos que possuem forte expressão na piedade popular, como o Apostolado e a Legião de Maria.

Assim, motivados pela Comissão Diocesana de Liturgia e pelo Serviço de Animação Vocacional, os Acólitos e os Coroinhas também celebram o seu Jubileu. Exercendo o seu precioso serviço dentro da Sagrada Liturgia, local propício onde se manifesta a misericórdia de Deus que vem ao nosso encontro e se deixa experimentar, eles possuem especial proximidade com o Mistério Pascal de Jesus Cristo, que é expressão máxima do amor divino, atualizado na ação litúrgica. Bebendo diretamente desta fonte inesgotável de misericórdia, cada coroinha e cada acólito é chamado ser, na realidade em que vive, testemunha da misericórdia do Pai. Recentemente, no Encontro de Acólitos da Região Santo Antônio, nosso Bispo Diocesano pediu aos Acólitos e Coroinhas que sejam “como os raios do ostensório”: estando bem próximos de Jesus, o irradiem ao mundo.

Esta é a primeira iniciativa direta tomada em conjunto pela Comissão Diocesana de Liturgia e pelo Serviço de Animação Vocacional – a quem, em âmbitos diferentes (litúrgico e humano-afetivo/vocacional) compete o acompanhamento e assistência dos Acólitos e Coroinhas na Diocese de Osasco, encabeçados pelo Pe. Marcelo Fernandes. Existem projetos de maior número de encontros e formações, visando fomentar a unidade e a caridade mútua na quantidade cada vez maior de jovens que se sentem atraídos ao serviço do Altar. Vale ressaltar que eles são o futuro da Igreja, e ambas as pastorais – Acólitos e Coroinhas – são conhecidas por serem celeiros de vocações nos mais diversos carismas: sacerdotal, familiar, religioso e laical-comunitário. Dessa maneira, pela intercessão de Santa Maria Goretti e São Tarcísio, pedimos à Divina Misericórdia que conceda bons e profícuos frutos deste belíssimo trabalho tanto por parte de nossa Diocese quanto de todas as crianças e adolescentes que dedicam-se amorosamente em estar com o Senhor na celebração da Liturgia.

“Cada vez que vos aproximais do altar, tendes a sorte de assistir ao grande gesto de amor de Deus, que continua a desejar entregar-se a cada um de nós, a estar próximo de nós, a ajudar-nos, a incutir-nos a força para que possamos viver bem. Ajudando os vossos sacerdotes no serviço do altar, vós contribuís para tornar Jesus mais próximo, de tal modo que as pessoas possam sentir e dar-se conta disto em maior medida:  Ele está aqui; vós colaborais a fim de que Ele possa estar mais presente no mundo, na vida de todos os dias, na Igreja e em todos os lugares. Amados amigos! Vós ofereceis a Jesus as vossas mãos, os vossos pensamentos e o vosso tempo. Ele não deixará de vos recompensar, concedendo-vos a alegria verdadeira e fazendo-vos sentir onde reside a felicidade mais completa”. (Bento XVI – Audiência aos Coroinhas, 04 de Agosto de 2010).

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X