Highslide for Wordpress Plugin

Monjas da Ordem dos Pregadores (Dominicanas)

Nome canônico: Monjas da Ordem dos Pregadores

Fundador: São Domingos de Gusmão

Site: www.monjasdominicanas.wordpress.com

Contato vocacional: dominicanabr33@gmail.com

mosteiroop@ig.com.br

Mosteiro Cristo Rei
Rua: Walter de Filipo, 52 – Bairro Cambará
CEP: 18130-970 – São Roque – SP
Telefone: (11) 4712-2808 / 4712-2595

Santa Missa
De segunda-feira a sábado às 7h
Aos domingos às 8h30, seguido de café da manhã

Ofícios diários
Laudes às 6h da manhã
Terço às 12h
Vésperas às 18h

Atendimento no Mosteiro
O atendimento no Mosteiro Cristo Rei é feito diariamente nos seguintes horários:
Manhã: das 9h30 às 11h30
Tarde: das 16h às 17h30

Períodos em que não é realizado o Atendimento no Mosteiro:
Durante o Advento, Quaresma e aos terceiros domingos de cada mês, quando as Monjas estão em Retiro.

A Vida Religiosa Dominicana Contemplativa começou em Prouille, na França, em 1206, pelo próprio São Domingos.

Domingos reuniu nove monjas com o desejo de consolidar, pela oração, contemplação, silêncio, vida contemplativa e trabalho, uma vida de mulheres dedicadas à vida contemplativa como esteio para a pregação dos frades. O sonho de Domingos era de fundar uma Ordem de Frades Pregadores, o que ele em 1216, cumprindo assim o mandato de Jesus: ”Vão pelo mundo inteiro e anunciem a Boa Nova para toda a humanidade” (cf Mc 16,15).

Hoje, a Ordem Dominicana está presente em quase todos os países do mundo.

O Mosteiro Cristo Rei das Monjas Dominicanas estabeleceu-se no Brasil em 1930.

Duas jovens brasileiras, sentindo-se chamadas por Deus para vivenciarem o carisma dominicano contemplativo, com a ajuda espiritual de Frei Vicente Moreira, famoso pregador dominicano, foram enviadas à França, ao Mosteiro de Prouille, a fim de se prepararem, pela oração, estudo e vida comunitária, para se consagrarem totalmente à sua vocação contemplativa. Sentindo-se já preparadas, retornaram ao Brasil, juntamente com quatro monjas francesas de Prouille e fundaram o Mosteiro Cristo Rei, na capital de São Paulo.

Primeiramente, estabeleceram-se em uma casa doada pela Senhora Ana Bernardino de Campos, situada à rua Bela Cintra.

Algum tempo depois, por intermédio de dom Duarte Leopoldo da Silva, arcebispo de São Paulo, as Monjas ganharam um terreno na Vila Formosa onde, penosa e lentamente, levantaram o Mosteiro Cristo Rei.

Os primórdios da fundação foram difíceis e cheios de vicissitudes. Ajudadas por generosos benfeitores, conseguiram edificar o Mosteiro sobre uma colina, cercado  de altos muros, a dez quilômetros do centro da cidade. O Mosteiro era um oásis de paz. Dominava um imenso horizonte, em que sobressaíam apenas um pequeno campanário e um moinho de vento que encimava a cisterna do quintal. Isolado, longe da agitação, o Mosteiro era o lugar ideal para o silêncio, oração, contemplação e recolhimento.

Com o passar dos anos, Vila Formosa começou a se tornar um bairro barulhento, cercado por altas construções e o trabalho das Monjas já não bastava para sua subsistência.

Nessa circunstância, o Cardeal de São Paulo, Dom Agnelo Rossi, ofereceu às Monjas uma fraterna acolhida no Seminário Menor de São Roque, SP, até que elas encontrassem um local para estabelecer o Mosteiro Cristo Rei. O Seminário acolheu-as, fraternalmente, durante sete meses.

As Irmãzinhas  dos Pobres da  Assunção desejavam vender sua casa situada no bairro do Ibaté, não longe do Seminário. As Monjas o adquiriram, em ótimas condições. O Mosteiro transferiu-se então para lá no dia 04 de agosto de 1970.

Em dezembro de 1997, as irmãs mudaram-se para o novo Mosteiro, no Bairro Cambará, sempre em São Roque. A construção deste também foi penosa e lenta.

O Mosteiro do Bairro Ibaté transformou-se numa Casa de Retiros São Domingos que acolhe, frequentemente, grupos de retirantes de São Roque, São Paulo e até de outros estados.

Que o Senhor seja sempre louvado pelas maravilhas que ELE realiza por aquelas que se doaram totalmente a seu serviço.

IMG_7294