Highslide for Wordpress Plugin

Dom Ercílio Turco – Bispo Emérito

Segundo Bispo da Diocese de Osasco

 

Data de Nascimento: 13 de março de 1938
Ordenação Presbiteral: 01 de dezembro de 1963
Ordenação Episcopal: 04 de fevereiro de 1990

Lema Episcopal: “Evangelium Dei Evangelizare” (Anunciar o Evangelho de Deus)

d.ercilio.turco@uol.com.br

Nascido em Campinas, SP, em 13 de março de 1938, filho de Francisco Turco e Ignez Canossa Turco, último dos irmãos Oswaldo, Antônio, José e Terezinha.

Cursou o estudo primário (1ª – 4ª séries) no Grupo Escolar Adalberto Nascimento, o Ginásio na Escola Técnica Bento Cheurino (5ª – 8ª séries) e o segundo grau no Seminário da Imaculada em Campinas. Cursou Filosofia no Seminário Central de São Paulo e a Teologia na Faculdade Nossa Senhora da Assunção, no Ipiranga, São Paulo.

Foi ordenado sacerdote por D. Paulo de Tarso Campos, a 1º de dezembro de 1963, na Catedral, em Campinas.

Exercício do Ministério Presbiteral na Arquidiocese de Campinas

Exerceu o ministério nas seguintes paróquias da Diocese de Campinas: Vigário Paroquial da Paróquia Nossa Senhora do Carmo, em Campinas (1º Semestre de 1964); Pároco da Paróquia Coração de Maria, Jardim Flamboyant, em Campinas, (1964 a fevereiro de 1971); Pároco da Paróquia São Sebastião, em Valinhos (1971 a 1981), Pároco da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Hortolândia, (1981 a meados de 1983), Pároco da Paróquia Santa Izabel, em Barão de Geraldo, Campinas (de 1983 até fevereiro de 1987); Pároco da Paróquia São Jose, em Mogi Mirim de fevereiro de 1987 a 18 de novembro de 1989 quando foi nomeado Bispo de Limeira.

Exerceu também o ministério pastoral como Capelão da Casa Mãe das Missionárias de Jesus Crucificado e no Pensionato São Jose, em Campinas.

Assessorou a Pastoral Hospitalar junto aos doentes sendo Capelão da Santa Casa de Misericórdia, em Campinas (02 anos), Santa Casa de Valinhos (08 anos) e no Hospital das Clinicas Unicamp, onde fundou a Capelania (02 anos).

Na Diocese de Campinas foi Vigário Episcopal da Região Sul e da Região Leste (Amparo), Membro do Conselho de Presbíteros em várias gestões.

Por 02 anos foi Ecônomo da Arquidiocese de Campinas.

No campo da formação de novos Padres foi Reitor do Seminário da Imaculada – Teologia por 04 anos e Diretor Espiritual da Filosofia por 02 anos aproximadamente.
Eleição Ordenação Episcopal e Posse

Foi eleito Bispo de Limeira em 18 de novembro de 1989, por sua Santidade o Papa João Paulo II. Foi sagrado Bispo pelo Sr. Arcebispo de Campinas, Dom Gilberto Pereira Lopes em 04 de fevereiro de 1990, na Paróquia São José de Mogi Mirim.

Escolheu como lema de seu episcopado: “Evangelium Dei Evangelizare“: “Anunciar o Evangelho de Deus” colocando a evangelização como prioridade de seu serviço episcopal.

Tomou posse da Diocese de Limeira, em 08 de fevereiro de 1990.
Exercício do Ministério Episcopal na Diocese de Limeira

Atividades mais importantes realizadas na Diocese de Limeira: colaborou na organização da 7ª (25.11.90), 8ª (28.07.91), 9ª (27.11.94) Assembleias Diocesanas, na celebração do Jubileu da Encarnação (2911.2000), 10ª Assembleia em Fevereiro de 2000; Assembleias das Comunidades em Fevereiro de 2002.

Preocupado com a formação teológica e pastoral dos Agentes, dos leigos e leigas criou três escolas diocesanas.

Escola Catequética para formação de catequistas, que iniciou seus trabalhos em março de 1993, em Araras.

Escola de Educação Política, que iniciou o funcionamento em fevereiro de 1998.

Escola de teologia para leigos, que iniciou seus trabalhos em fevereiro de 1999, conveniada com o Instituto de Teologia, da PUC quanto aos professores e com a UNICAMP com relação ao prédio onde funciona.

Apoiou e acompanhou a realização do Projeto da Pastoral da Juventude chamada ESCOLICA (Escola de Líderes, Coordenadores e Assessores da Pastoral da Juventude) em 2000, que visa a formação daqueles que estão à frente da Pastoral da Juventude na Diocese.

Os encontros são temáticos acerca da vida, e ação e espiritualidade dos jovens da Pastoral da Juventude.

O Serra Clube de Limeira foi criado por D. Ercílio a 21 de março de 1992

Preocupado com o discernimento e preparação dos vocacionados para a filosofia criou a 1º de março de 1991 o Ano Propedêutico. Em 1996 foi inaugurado o Centro Vocacional Diocesano, que acolhe alguns jovens do 2º grau e no Ano Propedêutico e em 26 de março de 2000 inaugurou o novo Seminário Diocesano.

Inaugurou a Cúria Diocesana a 15 de setembro de 1994, planejada por D. Fernando Legal e construída durante o exercício do ministério em Limeira, localizada no centro da cidade.

Buscando intensificar a comunicação e evangelização na Diocese apoiou e orientou a criação da Fundação Nossa Senhora das Dores, mantenedora da Rádio Magnificat, inaugurada a 08 de dezembro de 1995, data em que iniciou sua operação.

Criou, oficialmente, em 12 de outubro de 1997, o Fundo Sacerdotal. Nessa ocasião foi aprovado o Diretório do Fundo Sacerdotal. O Fundo visa apoiar, acompanhar e colaborar com os padres eméritos não apenas materialmente, mas em todos os desafios de sua vida.

Durante o exercício do ministério episcopal na Diocese de Limeira ordenou 40 padres, sendo 26 padres diocesanos e 14 religiosos. Foram criadas, nesse período, 10 paróquias.

Criou e organizou o Secretariado Diocesano de Pastoral, em 1996, nas dependências do Centro Paroquial Nossa Senhora Aparecida, em Limeira.

Sempre deu apoio às CEBs, tanto a nível diocesano como a nível de sub regional.

A níveis das pastorais criou o COMIDI, a Comissão de Pastoral da Comunicação, o Conselho Diocesano de Leigos, Comissão da Pastoral de Saúde, Comissão da Campanha da Fraternidade, da Pastoral Familiar, da Educação acompanhando outras já existentes.

Iniciou o processo de reflexão na Diocese de Limeira, acerca do Diaconato Permanente com os presbíteros.
Celebrações Especiais

Momentos fortes promovidos por D.Ercílio e Conselho Episcopal a grande Romaria à Aparecida do Norte, comemorativa dos 15 anos da Diocese em 31 de agosto de 1991, a comemoração dos 20 anos da Diocese, no Estádio do Limeirão, quase lotado, a 07 de julho de 1996, a celebração do Jubileu da Encarnação abertura na Catedral, encerramento em Americana, a comemoração dos 25 anos da Diocese e celebração do 1º Congresso Eucarístico Diocesano no dia 24 de junho de 2001 com uma grande concentração de fiéis e a presença de todos os Bispo da Província de Campinas.

Em solene sessão da Câmara realizada na Catedral de Limeira, no dia 15 de outubro de 1997recebeu o Título de Cidadão Limeirense projeto aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal de Limeira.
Atividades em nível do Regional Sul 1 e da CNBB

Atividades que exerceu como Bispo no Regional Sul 1 da CNBB: foi membro da Comissão Representativa do Regional Sul 1, Responsável pela Linha 04, Liturgia; Responsável pelas CEBs, Membro da Comissão de Acompanhamento dos Formadores e Seminários (CAFs), Responsável pela Pastoral da Educação, Membro do Conselho Fiscal, Membro da Comissão do Ensino Religioso nas Escolas Públicas.

 

Brasão das Armas

BrasaoDomErcilio

Brasão Dom Ercílio Turco

Escudo: Com campo de ouro (amarelo), parte superior em chefe vermelho, carregado do Espírito Santo em branco. Pala azul com sobrepostos do Evangelho em branco e símbolo do Cristo em ouro (amarelo).

Insígnias Episcopais: O chapéu com borlas pendentes de cor verde, e a cruz pastoral em ouro (amarelo).

Lema: “Evangelium dei Evangelizare” (2Cor 11, 7), “Anunciar o Evangelho de Deus”, em preto sobre listel branco.

Simbolismo: A ideia central do escudo é o Evangelho anunciado como proposta de Deus para a salvação do mundo.

O Evangelho de Deus é o próprio Jesus Cristo, palavra eterna, que fala aos homens de todos os tempos a mensagem do amor fraterno.

Maria (cor azul), por meio de quem a palavra se encarnou, é Mãe da Igreja, nos ajuda a viver a palavra de vida.

O Espírito continua fecundar com sua sombra a Igreja (cor amarela), para que entregue ao mundo o Evangelho de Cristo.

Deseja o Bispo estar atento às inspirações do Espírito, na plena fidelidade a Igreja e ao Santo Padre o Papa João Paul II e seus sucessores (cor amarela) anunciar o Evangelho, a Boa Nova de Jesus, para que o mundo encontre na comunhão com Deus e os irmãos a salvação.