Highslide for Wordpress Plugin

Diocese de Osasco

Últimas Notícias

Voz do Pastor: 9º Plano Diocesano – caminhando juntos, e com mais alegria

No final de janeiro, as treze paróquias da Região Cotia realizaram uma bela celebração, com todos os padres, seminaristas, religiosos e leigos das coordenações pastorais e movimentos, dando início às atividades pastorais de 2020. Nos primeiros dias de fevereiro foi a vez da Região Santo Antônio, e depois a Região Carapicuíba a fazerem o mesmo: nessas celebrações houve um momento de compromisso de todos os que atuam nos três setores da Evangelização (Pastorais e Ação Missionária, Movimentos e Associações e Pastorais Sociais) a abraçarem com entusiasmo as propostas do 9º Plano Diocesano de Ação Evangelizadora que vai orientar nossas atividades de 2019 até 2023 . Também as demais Regiões Pastorais, em seus encontros de planejamento e programação, irão buscar essa proximidade que ajuda, fortalece, anima e cria uma fisionomia própria da Igreja Diocesana que é diferente das demais dioceses, embora esteja em comunhão com todas.

Foto: Edições CNBB

AS DGAE valem para o Brasil inteiro – A cada 4 anos, os bispos do Brasil aprovam as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora (DGAE), com um objetivo geral que deve ser seguido por todos, e as balizas, as linhas fundamentais que dão unidade ao trabalho pastoral nas dioceses, paróquias e comunidades de todo o país. As diretrizes que estão em vigor foram aprovadas em 2019 e valem até 2023. Elas inspiram o nosso novo Plano Diocesano. Lá encontramos como proposta tornar a Igreja uma verdadeira casa de família, uma construção de Deus. Casa é o lugar onde nos sentimos bem, somos acolhidos e vivemos como irmãos. Uma casa acolhedora, assim deve ser a Igreja. Nesta “casa” da Igreja não deve haver irmãos que fiquem isolados, anônimos ou perdidos. Por isso todos devem estar envolvidos em pequenos grupos, chamados de Comunidades Eclesiais Missionárias. Nesse grupo, onde as pessoas se conhecem, se ajudam e convivem. Ali se faz a leitura e estudo da Palavra de Deus, as orações em comum, se organizam obras de caridade e a ação missionária.

Quatro colunas – A Palavra de Deus, as Orações e os Sacramentos, a Caridade e a Missão são as quatro colunas da Casa da Igreja. As Diretrizes, e, também o nosso 9º Plano, chamam de quatro pilares que sustentam o edifício da Igreja. Vamos nestes próximos quatro anos, organizar as atividades da Igreja apoiadas nestas quatro comunas. Quem já trabalhou com construção sabe que as colunas devem estar firmemente apoiadas nos alicerces da casa. E, também, ligadas pelas vigas que dão solidez à construção. Permitam-me comparar com a casa que é descrita no Evangelho: ela deve estar construída sobre a rocha que é a fé em Jesus Cristo. Este é o alicerce, e é através da formação permanente que reforçamos a base da casa. Quanto às vigas que unem as colunas: estas são os vínculos de comunhão, a pastoral de conjunto, as ações em comum que amarram o edifício, a construção de Deus.

Casa da Palavra – Neste ano de 2020, a Conferência dos Bispos vai propor a todo o Brasil começar a partir da Palavra de Deus. É o primeiro pilar. Formaremos em toda a nossa Igreja as pequenas Comunidades Eclesiais Missionárias que se reunirão em torno da Palavra de Deus. Podem esses pequenos grupos ser formados a partir da vizinhança, ou a partir das pastorais, dos movimentos ou por afinidade entre os membros. A animação bíblica das pequenas comunidades deverá dar novo vigor missionário aos grupos já existentes. Ali, a oração, a partilha de vida e a formação doutrinal vão se mesclando com o planejamento das atividades. Outros grupos podem ser formados com aqueles que estão em processo de evangelização, na preparação de adultos para os sacramentos, na acolhida de novos irmãos que chegam para fazer parte da comunidade. Cursos Bíblicos, semanas bíblicas, o Mês da Bíblia e o Dia da Palavra de Deus, podem ser iniciativas que completam o dia a dia das Comunidades Eclesiais Missionárias. A Palavra de Deus vai ecoar nas atividades da vida quotidiana e também levará, quase que como uma exigência da própria caminhada, a missão de levar a luz da Palavra divina a outros ambientes onde ela não costuma chegar: nas casas que carecem de uma visita cristã, nos locais de trabalho, nas escolas, casas de saúde,  nos lugares de maior sofrimento humano.

O ano pastoral está só começando – E promete muito. A Campanha da Fraternidade que nos conduzirá nos caminhos da conversão a Cristo, vai nos colocar diante do Bom Samaritano com o lema: “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34). Um apelo muito forte ao engajamento em favor da Vida, ao cuidado com a vida mais frágil, com a mobilização de todos em favor da vida ameaçada. O Papa Francisco enriquece esse momento com a sua Exortação Pós Sinodal, trazendo sua palavra de orientação sobre a realidade ecológica, a proteção e recuperação da natureza e do ser humano juntos, numa visão integral.

As celebrações e encontros que as Regiões Pastorais promoveram são um convite para caminharmos juntos, sempre com muita alegria pela Boa Nova que devemos levar a todos: Cristo caminha conosco.

 

Dom João Bosco, ofm
Bispo Diocesano de Osasco

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X